João Pessoa: 22 de maio de 2024

Paraíba sedia XVI Encontro Nacional de Aleitamento Materno

Publicado em: 17 de abril de 2024

ENAM (8).jpg
ENAM (1).jpg
ENAM (6).JPG
ENAM (4).JPG
ENAM (5).JPG

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), junto com a Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar do Brasil (IBFAN), realizou, nesta terça-feira (16), a abertura do XVI Encontro Nacional de Aleitamento Materno (Enam). O evento acontece concomitantemente com o VI Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável (Enacs) e este ano, com o I Encuentro Latino Americano y Caribeño de Lactancia Materna (Elaclam). A agenda é destinada aos profissionais e serviços de saúde responsáveis pelas políticas de saúde e sociedade civil organizada, e visa discutir abordagens sobre o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável. A programação segue até quinta-feira (18), no Centro de Convenções, em João Pessoa.

De acordo com secretário executivo de Gestão de Rede de Unidades de Saúde, Patrick Almeida, o evento é uma forma de sensibilizar os profissionais de saúde e a sociedade civil com relação à importância do aleitamento materno e sobre o quanto ele pode prevenir doenças na infância, adolescência e na fase adulta. “Temos a honra de receber esse evento grandioso que acontece desde 1990 e chega à Paraíba pela primeira vez. A gente percebe que quanto mais tempo a mãe consegue amamentar de forma exclusiva o bebê, mais ela se protege de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes. E para o bebê e para a criança em desenvolvimento, isso gera imunidade na criança, protege de doenças respiratórias, infecções virais, assim como tem uma ampla proteção para doenças psiquiátricas também da criança e isso já é comprovado cientificamente hoje em dia”, explicou.

O gestor reforçou o trabalho que a Secretaria de Estado da Saúde tem realizado no intuito de fortalecer políticas públicas que incentivem ainda mais a prática do aleitamento materno, como banco de leite, programas de incentivo à amamentação exclusiva, inclusive a alimentação complementar saudável, o Método Canguru, a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, e a recente instituição do Comitê Estadual de Aleitamento Materno. Além dos investimentos em infraestrutura, formação profissional e mobilização social para garantir que cada criança paraibana tenha o melhor início de vida possível.

Este ano, o evento tem como tema “Amamentação e alimentação complementar saudável: entrelaçando culturas e raízes”. Para o presidente do Enam, Rodrigo Viana, o encontro traz uma agenda com temas atuais de promoção, proteção e cuidado da amamentação e da alimentação complementar saudável. “O Enam acontece há mais de 30 anos e ele tem uma característica que sempre ele é transformador. E a nossa experiência nos mostra isso, que ao longo do tempo, o evento tem transformado lugares e pessoas. Ele nunca passa despercebido e acaba gerando muitas mudanças, sejam elas no âmbito profissional ou pessoal. Aqueles que participam do Enam passam a olhar para o aleitamento materno e os direitos humanos sob outra perspectiva. E é esse o olhar que a gente quer trazer, é isso que a gente procura e tem sido exitoso e é muito forte”, comentou.

A diretora-geral do Banco de Leite Anita Cabral, Thaíse Ribeiro, destaca que a Paraíba é a segunda maior rede de serviços de bancos e postos de leite materno do Nordeste. E que o estado prioriza ações voltadas ao aleitamento materno como forma de promoção da saúde da criança. “Sabemos que o leite materno é um dos primeiros e principais alimentos pra criança consumir até os dois anos de vida. E a Rede de Bancos de Leite contribui com isso, enquanto coordenador das ações de aleitamento materno no Estado, favorecendo que haja essa informação para as pessoas da importância da amamentação para que seja praticada dentro das suas possibilidades, da sua região, com a melhor assistência possível”.

Durante toda a programação, serão abordados assuntos inovadores sobre manejo clínico da lactação, apoio à amamentação, bancos de leite humano, amamentação diversa e inclusiva, segurança alimentar e sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis, parentalidade, benefícios trabalhistas, gestação, parto e nascimento, o problema do marketing e dos alimentos ultraprocessados, entre outros pontos. A agenda de atividades ainda inclui cursos científicos, rodas de conversas com profissionais referências nas áreas de atuação, mostras das experiências exitosas e resumos de trabalhos sobre promoção, proteção e apoio do aleitamento materno e da alimentação complementar saudável.

SECOM

Tags:

Compartile: