João Pessoa: 17 de julho de 2024

Cartório simplifica regularização de imóveis em Residencial na Zona Sul de João Pessoa

Publicado em: 16 de abril de 2024

Em resposta às necessidades específicas de um contingente da população da região metropolitana de João Pessoa, o Cartório Carlos Ulysses adotou uma abordagem inovadora e humanizada no atendimento ao público. Hoje, cerca de duas mil e quatrocentas pessoas precisam regularizar a documentação de propriedade de imóveis, de acordo com oportunidade recentemente disponibilizada pelo governo federal por meio do Programa Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) em parceria com os estados e municípios, gerido pelo Ministério das Cidades.

Ao identificar a dificuldade de alguns proprietários com a complexidade do assunto, o Cartório desenhou um modelo além do convencional de atendimento a esse público, destinando um espaço específico e com atendimento personalizado, feito por especialista para receber as pessoas em situação de regularização de imóveis, de forma a explicar detalhadamente o que precisa ser feito e porque, esclarecer todas as dúvidas e orientar o passo a passo.

O processo se inicia com o cadastramento dos proprietários que procurarem o cartório para a referida regularização. Um funcionário explica pessoalmente os procedimentos necessários para cada caso, começando com a preparação do primeiro requerimento que solicita a baixa da hipoteca, quando é o caso. Essa metodologia individualizada assegura que cada beneficiário compreenda claramente os procedimentos subsequentes, facilitando a regularização.

Após a apresentação do requerimento, o Cartório, proativamente entra em contato com os proprietários, convidando-os a assinar os documentos necessários e, quando é o caso, receber a baixa da hipoteca. Esse fluxo de trabalho otimizado permite ao Cartório Carlos Ulysses atender a uma média semanal de 110 a 120 casos, refletindo um esforço significativo para alcançar cerca de 2.400 pessoas na região.

A estratégia adotada se destaca pela capacidade de adaptar-se às necessidades específicas da população local, oferecendo um serviço que é simultaneamente eficiente e acolhedor.

Atendimento nota 10

Desde que foi disponibilizado, o FAR, que prevê, entre outros benefícios, a quitação de imóveis na Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida pela Caixa Econômica Federal, o Cartório Carlos Ulysses passou a receber cerca de 180 pessoas por dia para as devidas correções e procedimentos. Com os proprietários devidamente cadastrados, o primeiro requerimento solicitando a baixa da hipoteca é feito e posteriormente, são chamados para fazer a assinatura dos documentos para o recebimento do registro do imóvel.

A experiência de Ana Lúcia Gonçalves da Silva, moradora do Residencial Colinas de Gramame, ilustra o impacto dessa abordagem. Beneficiada pelo MCMV, após um período de contribuição dividido entre ela e o governo federal, como é previsto, ela encontrou no Cartório o apoio necessário para completar a regularização de seu apartamento. “Estou sendo bem entendida, com certeza; as pessoas são simpáticas, do bem e abençoadas por Deus. Atendimento nota 10”, avaliou..

Este modelo de atendimento personalizado, centrado no ser humano, transcende a função notarial do Cartório 1º Tabelionato de Notas e Registro Imobiliário da Zona Sul da Capital e estabelece um novo padrão de excelência, demonstrando como a inovação e a empatia podem andar de mãos dadas na solução de desafios complexos, isto é, corrobora a positividade da solução, destacando a simpatia e a eficácia dos profissionais envolvidos.

Tags:

Compartile: