João Pessoa: 18 de julho de 2024

Hospital Metropolitano realiza primeiro transplante de coração de 2024

Publicado em: 18 de março de 2024

Hospital Metropolitano realiza primeiro transplante de coração de 2024 2.jpg
Hospital Metropolitano realiza primeiro transplante de coração de 2024 3.jpeg
Hospital Metropolitano realiza primeiro transplante de coração de 2024 1.jpg
Hospital Metropolitano realiza primeiro transplante de coração de 2024 4.jpeg

“Nesse exato momento eu sinto felicidade. Só Deus sabe o que eu vinha passando, então Ele me presenteou. Que Deus abençoe essa família”. Essas foram as palavras que Ramon Fernandes, de 32 anos, disse minutos depois de saber que um novo coração estava chegando para bater em seu peito, na manhã dessa sexta-feira (15).

Ramon está internado no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, instituição gerenciada pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde), há cerca de quatro meses. Segundo a cardiologista Roberta Barreto, desde 2018, ele foi diagnosticado com um quadro de insuficiência cardíaca. “Ele vinha fazendo acompanhamento desde que teve o diagnóstico, mas no ano passado teve uma piora no quadro e houve a indicação do transplante cardíaco”, explicou a médica.

A história da vida de Ramon mudou quando a família de um paciente de 19 anos, que teve morte encefálica confirmada após um rigoroso protocolo, disse sim para a doação de múltiplos órgãos. A captação aconteceu no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, e além do coração, também foram doados os rins, as córneas e o fígado.

“Para mim o dia foi de grande surpresa, eu fiquei muito emocionada. A gente estava há muito tempo lutando por isso, que aparecesse esse coração. Sou grata ao Senhor por tudo o que ele fez e está fazendo, e também à família que doou esse coração. Que Deus venha confortar e dar força a essa família, que mantenha a fé deles”, afirmou, emocionada, a mãe de Ramon, Simone Fernandes.

Aplaudido por onde passou do caminho da enfermaria até o bloco cirúrgico do Hospital Metropolitano, Ramon também se emocionou ao saber que agora vai poder ter uma vida nova com um coração novo. “Eu sempre tive fé em Deus e estou muito feliz por tudo. Chegou o dia, estou feliz e grato a todos, sobretudo à família do doador, que me deu esse presente”, contou.

O coração foi transportado de Campina Grande para Santa Rita por via aérea, em uma aeronave do Corpo de Bombeiros. Em seguida, uma ambulância levou a equipe e o coração até o Hospital Metropolitano. Na unidade, o procedimento de implantação do coração durou pouco mais de três horas, e o transplante foi um sucesso, concluído às 23h40. Neste sábado (16) pela manhã, Ramon já estava em recuperação, em estado estável e acordado.

Sobre o Metropolitano: O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires é referência em cardiologia e neurologia e recebeu o credenciamento para realização do transplante cardíaco em junho de 2020. Desde então, foi implantado na unidade o Ambulatório de Transplante, para atendimento a pacientes candidatos ao procedimento. Além do transplante em adultos, o Metropolitano tornou-se o 5º hospital público do país habilitado para fazer transplante de coração pediátrico. Em 26 de março de 2022, a unidade hospitalar realizou o primeiro transplante cardíaco 100% SUS pela Paraíba. Já em 2023, foram quatro transplantes cardíacos realizados. No total, o HM já realizou seis transplantes ao longo de dois anos.

SECOM

Tags:

Compartile: