João Pessoa: 12 de abril de 2024

Hospital Edson Ramalho realiza cirurgia de fechamento de colostomia

Publicado em: 14 de março de 2024

FechamentoColostomia_Ambulatrio4.jpg
20240306_091711.jpg

O mês de março é conhecido pelo azul marinho, cor alusiva à campanha que tem por objetivo alertar sobre o diagnóstico precoce e o combate ao câncer colorretal. No Hospital do Servidor General Edson Ramalho (HSGER), unidade administrada pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde), pertencente à rede hospitalar do Governo do Estado, o Março Azul Marinho começou com a ampliação de mais um serviço para os paraibanos.  Trata-se da oferta de cirurgias de fechamento de colostomia, procedimento que consiste na liberação de parte do intestino previamente exteriorizado na parede abdominal, seguido de fechamento do orifício estomal, reconstituindo o trânsito digestivo.

De acordo com o diretor hospitalar Cícero Ludgero, desde fevereiro o HSGER tem dado prosseguimento ao tratamento de pacientes já regulados pela Secretaria Estadual de Saúde.

Já a partir deste mês de março, além das cirurgias, o Edson Ramalho disponibiliza desde a consulta no ambulatório especializado até os exames pré-operatórios necessários para a realização do procedimento. “É mais uma importante ampliação dos nossos serviços, pois se trata de um procedimento que comumente é realizado apenas em hospitais de trauma ou centros oncológicos. Agora o Hospital Edson Ramalho está ofertando o fechamento de colostomia para todos os paraibanos”, destacou.

Para ter acesso ao serviço no Hospital do Servidor, segundo Cícero Ludgero, inicialmente os pacientes devem procurar o ambulatório da unidade para agendar consulta, passar pela avaliação do médico da especialidade, posteriormente serem encaminhados para realização de todos os exames necessários, até o agendamento da cirurgia.

Foi o que aconteceu com a aposentada Maria da Conceição Ferreira, moradora da cidade de Guarabira, que foi submetida ao procedimento de fechamento de colostomia. Ela passou por período de recuperação na enfermaria do Edson Ramalho e já recebeu alta. “Lá na nossa cidade não conseguimos essa cirurgia. Então fomos encaminhadas para cá. Ficamos muito surpresas com a rapidez no atendimento e a marcação do procedimento. Graças a Deus, está dando tudo certo e só temos a agradecer à toda equipe do hospital pelo trabalho”, contou Zenaide Ferreira, filha de dona Maria da Conceição, que acompanhou a mãe.

Março Azul Marinho

Ação criada para alertar sobre o câncer colorretal, o terceiro tipo mais comum no Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), que estima o surgimento de 41 mil novos casos por ano no país, a campanha Março Azul Marinho tem por objetivo alertar a população sobre a importância da prevenção e combate à doença.

O câncer colorretal origina-se no intestino grosso, também chamado de colón, e no reto, região final do trato digestivo e anterior ao ânus.

Os principais fatores relacionados ao maior risco de desenvolver câncer colorretal são idade acima de 50 anos, histórico familiar de câncer de intestino, dieta pobre em fibras, ingestão excessiva de carnes vermelhas ou carnes processadas, como por exemplo salsicha, mortadela, linguiça, presunto, salame, bacon, peito de peru.

Os principais sintomas dependem da localização do câncer. Câncer localizado no colo direito, os sintomas mais frequentes são diarreia, anemia e massa palpável. Câncer do colo esquerdo apresenta constipação intestinal e obstrução intestinal. Câncer do reto os sintomas são sensação de evacuar, muco e fezes em fitas. A incidência de câncer com evolução assintomática ou com sintomas raros é o grande obstáculo para o diagnóstico precoce.

SECOM

Tags:

Compartile: