João Pessoa: 12 de abril de 2024

Mulheres mudam de vida e inspiram jovens na Feira Móvel do Produtor em João Pessoa

Publicado em: 7 de março de 2024

Idealizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa (Sedurb), a Feira Móvel do Produtor já ajudou a transformar a vida de muitos empreendedores nos últimos três anos, principalmente das mulheres. Além de gerar renda e aquecer a economia local, a iniciativa também tem despertado o espírito empreendedor nas novas gerações.

É assim que tem sido na vida da universitária Carol Medeiros, de 18 anos. Ela começou a empreender desde pequena, vendendo artesanato feito com miçangas aos colegas da escola. Cadastrada na Feira Móvel do Produtor, Carol disse que o apoio que recebe da Prefeitura de João Pessoa tem sido fundamental para alavancar as vendas e ampliar o seu público alvo.

“Eu sempre tive o espírito de empreendedora e adorava vender as peças que fazia. Hoje, com o dinheiro das vendas consigo ajudar nas despesas dos meus estudos, adquirir material e ter minhas próprias conquistas”, revelou.

A jovem empreendedora disse ainda que graças à Sedurb várias pessoas, assim como ela, conseguiram um espaço organizado para poder empreender e entrar de vez no mercado de trabalho. “Esse apoio tem sido muito importante para todas nós, pois nos estimula para que continuemos empreendendo e orientando para ampliar nossos negócios”, contou.

Exemplo de superação – Já Márcia Machado tem 43 anos, dos quais cinco empreendendo no ramo de plantas. Ela é mãe solo e graças à atividade consegue pagar a mensalidade da faculdade de Ciências da Computação do filho de 19 anos, além das despesas de casa.

Ela é uma das pioneiras da Feira Móvel do Produtor e conta com entusiasmo como viu a expansão do projeto, que surgiu como única fonte de renda para muitas comerciantes em plena pandemia. “A Feira Móvel me deu uma visibilidade muito maior, sem dúvidas, e tem me ajudado com as despesas de casa, inclusive a pagar a faculdade do meu filho”, comentou.

“O meu negócio é o meu chão” – A laceira Maria do Carmo, de 56 anos, é mais um exemplo de sucesso da Feira Móvel. Enfermeira de formação, ela está há oito anos fora de sua área de trabalho.   A atividade de fabricar laços surgiu da ideia de ajudar na arrecadação de fundos para um brechó da igreja que frequenta, isso há 5 anos. O negócio deu tão certo que ela foi estimulada a fazer laços e tiaras sob encomenda, e de lá pra cá não parou mais. Tanto é que atualmente até transformou um cômodo da residência em que mora, no bairro Mangabeira II, em seu ateliê.

“Hoje digo com orgulho que o meu ateliê é meu chão, meu norte, além de ocupar a minha mente. É com esse dinheiro que ganho que estou investindo em minha área, com cursos de especialização”, afirmou.   Maria do Carmo também destacou a importância de eventos como o Natal dos Sentimentos para impulsionar as vendas. Segundo ela, em dezembro, o movimento foi muito bom e lhe proporcionou um faturamento recorde suficiente para saldar as despesas até o mês de fevereiro.

Feira Móvel – O secretário de Desenvolvimento Urbano, Fábio Carneiro, explicou que a Feira Móvel surgiu em junho de 2021 como um projeto e uma grande alternativa para quem empreende em João Pessoa, já que, à época, a pandemia da Covid-19 afetou significativamente a economia mundial, aumentando o desemprego e a desigualdade.

O gestor lembra que muitos comerciantes se redescobriram na iniciativa e puderam voltar ou se firmar no mercado de trabalho. “A Feira Móvel foi uma iniciativa fantástica, que hoje está totalmente incorporada à cidade de João Pessoa e por onde passa é sucesso de público e vendas”, disse.

De acordo com dados da Sedurb, só durante a edição 2023 do Natal dos Sentimentos, a Feira Móvel conseguiu movimentar R$ 284 mil em vendas. A intenção, segundo o secretário Fábio Carneiro, é fortalecer o projeto ainda mais este ano para que outras pessoas também sejam beneficiadas.

  • Texto: Alexandre Freire
    Edição: Cristina Cavalcante
    Fotografia: Kleide Teixeira e arquivo pessoal

Tags:

Compartile: