João Pessoa: 18 de abril de 2024

Justiça Eleitoral mantém decisão que inocentou Cícero e Leo de abuso de poder nas eleições de 2020

Publicado em: 23 de fevereiro de 2024

Redação / Portal WSCOM

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) negou, nesta quinta-feira (22), o recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE) que denunciava o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, e o vice, Leo Bezerra, por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2020.

O MPE alegava que os dois candidatos teriam se beneficiado de uma pesquisa eleitoral feita com professores do Estado, que teriam sido coagidos por uma gerente de ensino a participar da sondagem. A denúncia foi baseada em depoimentos de alguns docentes, que disseram ter sido ameaçados de perder seus empregos caso não colaborassem.

A defesa de Cícero e Leo negou as acusações e afirmou que eles não conheciam a gerente de ensino, identificada como Wleica Honorato Aragão Quirino, e que ela não teve nenhuma relação com a campanha eleitoral de 2020.

A denúncia já havia sido rejeitada em primeira instância, pelo juiz da 70ª Zona Eleitoral, José Guedes Cavalcanti Neto, por falta de provas. O MPE recorreu ao TRE-PB, mas o relator do processo, o juiz Bruno Teixeira de Paiva, manteve o mesmo entendimento e foi acompanhado pelos demais membros da Corte.

 

Tags:

Compartile: