João Pessoa: 24 de fevereiro de 2024

Donald Trump é criticado por líderes ocidentais após declarações sobre OTAN

Publicado em: 12 de fevereiro de 2024

Donald Trump é criticado por líderes ocidentais após declarações sobre OTAN

Líderes do Ocidente criticaram o ex-presidente Donald Trump neste domingo (11), depois que ele sugeriu que os EUA podem não proteger os aliados da OTAN que não estão gastando o suficiente na defesa contra uma potencial invasão russa.

“Qualquer sugestão de que os aliados não vão defender uns aos outros prejudica toda a nossa segurança, incluindo a dos EUA, e coloca soldados americanos e europeus em maior risco”, disse o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, em um comunicado escrito.

“Qualquer ataque à OTAN será recebido com uma resposta unida e enérgica”, acrescentou, reagindo aos comentários no sábado (10) de Trump, que provavelmente será o candidato republicano nas eleições presidenciais dos EUA deste ano.

O ministro da Defesa polonês, Wladyslaw Kosiniak-Kamysz, também interveio.

“O lema da OTAN ‘um por todos, todos por um’ é um compromisso concreto. Minar a credibilidade dos países aliados significa enfraquecer toda a OTAN”, escreveu ele na plataforma de mídia social X.

“Nenhuma campanha eleitoral é uma desculpa para brincar com a segurança da Aliança.”

O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha postou a mensagem ‘Um por todos e todos por um’ com a hashtag #StrongerTogether em sua conta no X em inglês após os comentários de Trump.

O presidente do Conselho da UE, Charles Michel, disse: “Declarações imprudentes sobre a segurança da #OTAN e a solidariedade do Artigo 5 servem apenas aos interesses de Putin.”

O artigo 5 do tratado da OTAN diz que um ataque armado contra um membro da aliança será considerado um ataque contra todos eles, desencadeando a autodefesa coletiva.

Trump, falando durante uma manifestação política na Carolina do Sul e parecendo recontar uma reunião com líderes da OTAN, citou o presidente de “um grande país” que ele não nomeou como perguntando: “Bem, senhor, se não pagarmos, e formos atacados pela Rússia – você nos protegerá?”

“Eu disse: ‘Você não pagou? Você é delinquente?’ Ele disse: ‘Sim, digamos que isso aconteceu.’ Não, eu não te protegeria. Na verdade, eu os encorajaria a fazer o que quiserem. Você tem que pagar.”

“Já ouvimos isso antes … Nada de novo debaixo do sol”, disse o Comissário do Mercado Interno da UE, Thierry Bretonin, numa entrevista à televisão francesa LCI, acrescentando:

“Ele talvez tenha problemas com sua memória, na verdade era uma presidente do sexo feminino, não de um país, mas da União Europeia”, disse Breton, referindo-se à presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e a uma conversa que teve com Trump em 2020.

“Não podemos virar uma moeda sobre nossa segurança a cada quatro anos, dependendo desta ou daquela eleição, ou seja, a eleição presidencial dos EUA”, disse Breton, acrescentando que os líderes da União Europeia entenderam o bloco necessário para impulsionar seus próprios gastos e capacidades militares.

O porta-voz da Casa Branca, Andrew Bates, perguntado sobre os comentários de Trump, disse: “Encorajar invasões de nossos aliados mais próximos por regimes assassinos é terrível e desequilibrado – e põe em perigo a segurança nacional americana, a estabilidade global e nossa economia doméstica.”

Os 31 membros da OTAN concordaram em uma meta de gastar pelo menos 2% do produto interno bruto em defesa, mas estimativas da OTAN mostraram que apenas 11 estão cumprindo esse índice.

Paraíba Master com informações da CNN Brasil

Compartile:

Tags: