João Pessoa: 26 de fevereiro de 2024

Disque Denúncia 155: Novo número é divulgado no pré-carnaval de João Pessoa

Publicado em: 9 de fevereiro de 2024

WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.13 (1).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.14 (4).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.14 (3).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.15.jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.15 (2).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 13.52.33.jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 07.25.15 (1).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-08 at 13.52.33 (2).jpeg
1 | 8
Fotos: Mano de Carvalho

O novo número do Disque Denúncia 155 está sendo divulgado no projeto Folia de Rua, por concentrar grande número de pessoas, sendo também uma oportunidade para conscientizar a população de que a denúncia é um meio de coibir a violência. Nessa quarta-feira (9), a ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, que tem como tema “Carnaval da proteção: violência, não!” , aconteceu na concentração do bloco pré-carnavalesco Muriçocas do Miramar.

Durante a folia, a equipe da Sedh distribuiu materiais informativos para os foliões sobre a mudança do número do Disque Denúncia 123 para 155, além de conscientizar a população que o serviço tem a responsabilidade de receber as denúncias, encaminhar para os órgãos da rede de proteção e monitorar o processo a resolutividade dos casos.

Ele foi primeiro canal do Brasil no recebimento de denúncias para defesa dos direitos humanos, exclusivamente das violações de direitos humanos dos 223 munícipios do Estado da Paraíba.

Para a foliona Rita Black, essa estratégia de divulgação no carnaval é fundamental. “De suma importância esse trabalho feito nesse período, quando as pessoas aproveitam o carnaval para burlar as leis, violentando mulheres, desrespeitando negros e diversos segmentos. Não devemos nos calar diante da violência e que através desse canal a sociedade possa denunciar”, ressaltou.

A paraibana e integrante do bloco As Calungas, Sânia Almeida, observou: “Eu acho que não só aqui, mas em qualquer espaço e manifestação, esse serviço deve ser propagado e massificado. Viva o carnaval sem violência, sem discriminação e com respeito à diversidade.”

Já Manuela Santos comentou que esses espaços festivos são ideais para divulgar. “Muito bom saber que no nosso estado temos um canal de denúncia, eu não sabia que existia. É muito importante essa iniciativa do governo criar meios para combater a violência, porque existe muita gente que passa por diversas situações e se calam”, enfatizou a foliona.

As coordenadoras Raiane Maria e Lêonia Pinheiro, que participaram e acompanharam a atividade de divulgação do Disque 155, enfatizaram ser um espaço propício para levar um serviço essencial para a população. “Estamos aqui com um meio que podemos combater as violações de direitos humanos e em especial o abuso sexual e a exploração de crianças e adolescentes, conscientizar também que a sociedade tem sua parcela de contribuição denunciando esse crime, ou seja, todos os tipos de violências de gêneros. Aproveitamos o grande número de foliões para dar visibilidade ao número que os paraibanos têm disponível para denunciarem, Disque 155.”

O Disque 155 é o antigo Disque 123, um serviço próprio da Paraíba executado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano, que funciona de maneira gratuita para receber as denúncias nas diversas formas de violência contra crianças e adolescentes; idosos; pessoa com deficiência; mulher; LGBTQIAPNB+; pessoa em situação de rua; pessoa em restrição de liberdade; tráfico de pessoas, entre outros, garantindo o sigilo e proteção ao denunciante.

Só em 2023, o canal registrou 1.705 denúncias na Paraíba, o que resultou em 3.194 violações de direitos identificadas. Nesse universo, os públicos mais vulneráveis foram as crianças e adolescentes, registrando 1.450 casos, em seguida as pessoas idosas, com 841 casos, e as pessoas com deficiência: 562.

SECOM

Compartile:

Tags: