João Pessoa: 22 de julho de 2024

Ministro Alexandre de Moraes condena “milícias digitais” e “extremismo” nas redes sociais, defendendo a necessidade de regulamentação das mídias

Publicado em: 9 de janeiro de 2024

Ministro Alexandre de Moraes condena “milícias digitais” e “extremismo” nas redes sociais, defendendo a necessidade de regulamentação das mídias

Por Paraíba Master

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), condenou a presença de “milícias digitais” na internet e condenou o “extremismo” nas redes sociais, durante solenidade em memória aos atos golpista do dia 8 de janeiro, no Salão Negro do Senado Federal, em Brasília. O membro da Corte foi um dos diversos nomes que discursaram no ato “Democracia Inabalada”.

Primeiramente, o ministro reforçou seu desejo por não deixar os bolsonaristas, tanto aqueles que depredaram as sedes do Três Poderes quanto os financiadores, com impunidade. “todos aqueles que pactuaram covardemente com a quebra da democracia e um regime de exceção serão devidamente investigados, processos e responsabilizados na medida de suas culpabilidades”.

Além disso, Moraes condenou o ambiente onde praticamente todos os movimentos golpistas surgiram: nas redes sociais. Ele se referiu ao local como “um dos grandes perigos modernos da democracia”, devido à sua falta de controle, a fim de evitar o compartilhamento e a insinuação de discursos de ódio. Ou seja, evitar o “extremismo” e a formação de “milícias digitais”.

“As recentes inovações e tecnologia de informação, o acesso universal às redes sociais, com o agigantamento das plataformas, as big techs, amplificado em especial com o uso da inteligência artificial, essas recentes inovações potencializaram a desinformação premeditada e fraudulenta, amplificaram o discurso de ódio e antidemocráticos”, continuou. “Não há razoabilidade em se manter redes sociais, big techs, internet como terra de ninguém. O que vale para o mundo real deve valer para o mundo digital”, concluiu.

 

Paraíba Master com informações do G1

Tags:

Compartile: