João Pessoa: 25 de fevereiro de 2024

Coração Paraibano realiza mais de 8 mil atendimentos em nove meses

Publicado em: 14 de dezembro de 2023

20230526105540__Y8A9656.JPG
20230526111332__Y8A0071.JPG
PSX_20230526_154019.jpg
PSX_20230526_154257.jpg
20230526105149__Y8A9636.JPG
PSX_20230526_154136.jpg

O Programa Coração Paraibano foi lançado pelo Governo do Estado em março de 2023 e instituiu uma rede estruturada de cuidados de urgência e emergência cardiológica, especialmente no atendimento aos pacientes que sofrerem infarto agudo do miocárdio. Entre os dias 10 de março e 10 de dezembro de 2023, foram 8.060 pacientes atendidos pelo programa, uma média de 895 usuários/mês, cerca de 30 pacientes passando diariamente pelo serviço.

A rede de cuidados implantada para o funcionamento do Coração Paraibano inclui quatro Hemodinâmicas para atender às três macrorregiões do estado. São duas no Hospital Metropolitano, em Santa Rita, uma no Hospital de Trauma de Campina Grande e outra no Hospital Regional de Patos. Além de 61 ambulâncias com suporte de UTI Móvel e duas aeronaves com a mesma estrutura para transporte dos pacientes que são operadas pelo Grupo de Resgate Aeromédico (Grame).

O programa conta com o apoio de 34 unidades hospitalares que realizam a estabilização dos pacientes no primeiro atendimento.  De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, há uma ampla rede logística que atende aos pacientes dentro do programa. “Encurtamos distâncias para o tratamento dos pacientes. O transporte entre municípios se tornou mais rápido e seguro com o apoio das aeronaves do Governo do Estado. Hoje é possível realizar o trajeto entre Cajazeiras e João Pessoa em menos de duas horas, diminuindo os riscos de uma viagem longa e garantindo uma assistência mais rápida, mesmo quando há necessidade de transferência do paciente”, enfatizou

Só este ano, o Grame realizou mais de 338 horas de voo para salvar vidas. Isso significa mais de 104 mil quilômetros voados e um total de 70 transportes aeromédicos em 2023.  Ainda de acordo com o secretário de Estado da Saúde, essa logística tem atendido de forma eficiente a população da Paraíba, com serviços de média e alta complexidade em todo estado.

“A regionalização da saúde tem melhorado a vida dos paraibanos porque facilita o acesso aos cuidados e aos tratamentos. Distribuir a rede do Coração Paraibano até o Sertão possibilitou, somente este ano, que 2.107 usuários da terceira macrorregião de saúde recebessem atendimento de forma mais rápida e, consequentemente, mais eficiente. Quando se trata de saúde, o tempo salva vidas”, afirmou. A primeira Macrorregião de Saúde atendeu 3.909 pacientes em 2023 e a segunda, que compreende a região de Campina Grande, 2.044.

Os 8.060 atendimentos realizados em 2023 contemplam procedimentos eletivos e de urgência. De setembro a dezembro, foram 1.706 atendimentos eletivos e 1.033 de urgência, totalizando 2.739 pacientes.

SECOM

Compartile:

Tags: