João Pessoa: 27 de fevereiro de 2024

João Azevêdo destaca trabalho da Paraíba para atingir metas de coberturas vacinais em evento da Fiocruz

Publicado em: 4 de dezembro de 2023

PSX_20231201_122607.jpg
PSX_20231201_122508.jpg
PSX_20231201_122228.jpg
PSX_20231201_115828.jpg
PSX_20231201_122322.jpg
PSX_20231201_115748.jpg
PSX_20231201_115707.jpg
PSX_20231201_115501.jpg
PSX_20231201_115631.jpg
PSX_20231201_115307.jpg
PSX_20231201_115227.jpg
PSX_20231201_115151.jpg
1 | 12
Fotos: Francisco França

O governador João Azevêdo participou, nesta sexta-feira (1º), em João Pessoa, do encerramento do projeto “Pelas Reconquistas das altas coberturas vacinais”, liderado pelo Instituto Bio Manguinhos/Fiocruz, Programa Nacional de Imunizações (PNI) e Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim). O encontro reuniu as instâncias federal, estadual e municipais e instituições parceiras para celebrar os avanços alcançados ao longo de dois anos de atuação.

O chefe do Executivo estadual ressaltou que a participação da Paraíba no projeto da Fiocruz foi fundamental para o compartilhamento de estratégias que visam a ampliação das coberturas vacinais. Ele também evidenciou que o estado tem se destacado na adesão das pessoas às campanhas de imunização. “Esse projeto visou restabelecer a consciência coletiva sobre a importância da vacina para a população. Nós estamos trabalhando continuamente para ampliar os níveis de vacinação porque sempre tivemos um desempenho muito bom. Durante a pandemia, sempre estivemos entre os cinco estados que mais aplicaram os imunizantes, resultado do esforço das nossas equipes de saúde e esse trabalho não para porque vacinas salvam vidas”, frisou.

A secretária executiva de Saúde, Renata Nóbrega, destacou que o projeto foi fundamental para a implantação do Vacina Mais Paraíba. “Nós tivemos 25 municípios da primeira região de saúde participando do projeto que inspirou o Vacina Mais Paraíba, uma ação que chegou a todo o estado e tem eixos de comunicação para fazermos o trabalho de educação na saúde, com atuação também nas comunidades quilombolas e indígenas. Nós já temos excelentes resultados porque fomos o segundo estado a alcançar  a meta de vacinação contra a influenza e fomos o primeiro estado a atingir a meta de vacinação contra a poliomielite”, pontuou.

De acordo com a coordenadora do Departamento de Estudos Clínicos, Assuntos Médicos e Vigilância Pós-Registro de Bio-Manguinhos e do Projeto Pela Reconquista das Altas Coberturas Vacinais, Lurdinha Maia, o encontro revisitou os métodos utilizados pelo PRCV em suas ações nos estados contemplados pelo Projeto, além de demonstrar a importância das redes locais de apoio aos Planos Municipais pela Reconquista das Altas Coberturas Vacinais e reafirmar o compromisso do estado com a sustentabilidade das ações realizadas. “O PRCV fez a sua parte ao discutir com profissionais dos territórios as diferentes causas que estavam levando às baixas coberturas e com eles desenhar e implantar estratégias Pela Reconquista das Altas Coberturas Vacinais. Estratégia diferenciada que teve início com uma grande pactuação social, envolvendo o poder público e a sociedade civil, mobilizando atores no Amapá e na Paraíba, incluindo as que tinham capilaridade nacional, bem como o Estado com papel estratégico, pois é a garantia de que as ações terão continuidade. Agora, chega a hora de concluirmos o projeto, mas o protagonismo da mudança continuará nas mãos dos profissionais de saúde e destas redes de apoio que formamos ao longo destes dois anos de luta”, celebrou.

O pesquisador do Instituto Bio Manguinhos/Fiocruz, Akira Homma, evidenciou a importância da união de esforços para garantir a vacina no braço da população. “Foram estas crenças que nos guiaram e nos levaram a desenvolver as ações do PRCV. O projeto agora se encerra, mas nosso compromisso de continuar protegendo a saúde pública permanece forte. Acreditamos na força da colaboração das instituições públicas e privadas pela reconquista das altas coberturas vacinais”, observou.

O PRCV foi uma iniciativa do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) em parceria com o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) que atuou no estado do Amapá e em 25 municípios da Paraíba de forma piloto e com ações estruturantes e de comunicação visando o aumento das coberturas vacinais de forma a atingir as metas preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Ao longo de dois anos de atuação, o PRCV adotou uma estratégia diferenciada, com protagonismo dos atores locais e fortalecimento de uma grande rede colaborativa, em torno da elaboração e execução de Planos Municipais Pela Reconquista das Altas Coberturas Vacinais e da constituição de redes locais de apoio a esses planos, que agora ficarão responsáveis por buscar a manutenção das ações nestes estados.

SECOM

Compartile:

Tags: