João Pessoa: 15 de junho de 2024

Leila obtém medida protetiva contra líderes de organizada do Palmeiras após ameaças em live

Publicado em: 14 de setembro de 2023

ge

A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, conseguiu medida protetiva contra três membros da Mancha Alviverde, principal torcida organizada do clube, por ameaças sofridas de perfis fakes durante live que transmitia o protesto realizado por torcedores na porta da empresa dela, no dia 29 de junho de 2023.

Depois disso, a mandatária ainda foi alvo de outras manifestações, como antes da partida contra o Fortaleza, no Allianz Parque, pelo Brasileirão, no dia 22 de julho (veja nos vídeos abaixo).

Em decisão do juiz Fabrício Reali Zia, o presidente da Mancha Alviverde, Jorge Luis Sampaio Santos, e os vice-presidentes da organizada Thiago Melo, o “Pato Roko”, e Felipe de Mattos, o Fezinho, estão proibidos de terem contato pessoal ou virtual com Leila Pereira.

O trio precisa manter distância mínima de 300 metros do ambiente de trabalho ou da residência da presidente do Verdão. O descumprimento pode resultar em prisão preventiva, segundo o juiz.

Na sentença, o juiz Fabrício Reali Zia menciona que a transmissão do protesto através das redes sociais tinha como objetivo gerar comentários e reações ofensivas contra a presidente do Palmeiras.

– Observa-se que o principal representante da torcida palmeirense postou o referido ato sem seus perfis e, segundo a vítima, utilizou-se do protesto para promover-se em suas redes sociais, atingindo com isso milhares de pessoas e interações. Tais interações possuíam conteúdo como:

“Tem que meter bala na Leila”
“Se me arrumar uma arma, eu mato a Leila”
“Vou aparecer nos jornais por ter encomendado a morte da Leila”
“Não tem como usar de violência para cobrar a Leila?”
“Leila deveria ser espancada com barras de ferro”
“Coroa de flores para a Leila”
“Tem que quebrar a sede da Crefisa”

 

Tags:

Compartile: