João Pessoa: 20 de maio de 2024

Vice-governador abre 10ª Conferência Estadual de Saúde com assinatura do Pacto Nacional pela Consciência Vacinal

Publicado em: 25 de maio de 2023

A 10º Conferência Estadual de Saúde foi iniciada na noite desta quarta-feira (24) e, até esta sexta-feira (26), será um espaço para fortalecer a saúde na Paraíba. O evento é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Conselho Estadual de Saúde (CES), e tem como proposta discutir as prioridades para a saúde dos usuários do SUS no estado. A partir deste debate, serão propostas as ações que serão priorizadas nos próximos quatro anos.  O vice-governador Lucas Ribeiro abriu o evento com a assinatura do termo de adesão ao Pacto Nacional pela Consciência Vacinal, celebrado entre o Governo da Paraíba e o Ministério Público (MP).

O documento visa incentivar uma atuação coordenada entre o Ministério Público brasileiro e órgãos e entidades envolvidos com a saúde pública, em busca da retomada de índices seguros e homogêneos de cobertura vacinais em todo o Brasil. O presidente da Comissão de Saúde do Conselho Nacional do MP, Jayme Martins, também assinou o pacto.

Na ocasião, o vice-governador Lucas Ribeiro alertou que a conscientização precisa ser intensa para garantir a vacinação em massa. “Infelizmente, vivemos, em tempos recentes, uma onda de negação das vacinas e isso se tornou uma questão ideológica para algumas pessoas. Precisamos superar essa barreira e fazer com que todos compreendam a verdadeira importância da vacinação, que salva e protege vidas”, observou.

A vacinação foi um dos temas abordados na apresentação do secretário de Estado da Saúde, Jhony Bezerra, que falou sobre as ações desenvolvidas nos últimos anos, entre elas, o projeto Vacina Mais Paraíba. “Fomos o primeiro estado brasileiro a atingir a cobertura vacinal na campanha contra poliomielite em 2022 e somos o estado que mais vacina na campanha atual contra influenza. Mesmo assim, sabemos que ainda é preciso avançar”, afirmou.

O secretário lembrou ações como o Opera Paraíba, Coração Paraibano e destacou os investimentos na regionalização da saúde do estado. “A Paraíba se empenhou em levar a média e alta complexidade para as regiões mais distantes dos grandes centros. Ampliamos a assistência e estamos dando garantia de acesso aos serviços sem que a população precise de longos deslocamentos. Fizemos avanços e estamos aqui para discutir as políticas públicas de saúde que virão no futuro”, frisou.

A Conferência Estadual de Saúde deste ano tem como tema “Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia – Amanhã vai ser outro dia” e faz alusão aos novos desafios que serão discutidos durante o evento. A Conferência Magna foi apresentada pela secretária executiva de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, e apontou temas que são importantes para melhorar a assistência no estado.

“A conferência é um momento histórico, no qual todas as atenções estão voltadas para a sociedade que vai avaliar o que já foi o feito e elencar as prioridades da saúde para os próximos quatro anos. Muitos eixos foram contemplados depois da última conferência e precisamos olhar para o futuro com atenção nas fragilidades, para fortalecer o SUS e melhorar a qualidade de vida de seus usuários”, afirmou.

Mais de 600 pessoas foram inscritas para a eleição dos delegados que vão representar a Paraíba na Conferência Nacional, prevista para julho. Uma delas foi Maria Goreti Maciel, usuária e defensora do SUS. Ela acompanhou edições anteriores e classifica o evento como uma importante ferramenta de cobrança e participação na melhoria dos serviços.

“A gente vem para conferir os resultados do que já foi definido como prioridade, para sermos ouvidos e para participar da construção de um SUS mais eficiente. Saímos vencedores de uma pandemia graças à vacina e tenho esperança que a gente possa continuar vacinando, crescendo, oferecendo um serviço que alcance os usuários de forma igualitária e atendendo a todas as necessidades existentes”, finalizou.

A Conferência Estadual de Saúde é uma das etapas para eleger as ações que serão prioridade no governo e culmina na Conferência Nacional, onde os estados são ouvidos, através de pessoas eleitas na etapa estadual. No último dia de evento a Paraíba nomeará 76 delegados que defenderão os projetos para o Estado na fase final. As deliberações aprovadas na Conferência Nacional de Saúde devem ser contempladas no próximo ciclo de planejamento da União e servir de subsídio para a elaboração do Plano Nacional de Saúde e Plano Plurianual de 2024-2027.

Além dos trabalhadores da saúde e usuários do SUS, o evento contou com a presença de representantes do Conselho Nacional de Saúde; Ministério da Saúde; Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana; Conselho Estadual de Saúde; Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba; Conselho Municipal de Saúde; e gestores do SUS.

SECOM

Tags:

Compartile: