João Pessoa: 15 de junho de 2024

Paixão de Cristo tem última apresentação neste domingo e se consolida no calendário cultural de João Pessoa

Publicado em: 10 de abril de 2023

Após quatro dias, seis apresentações e milhares de espectadores, chegou ao fim a encenação de 2023 do espetáculo ‘Paixão de Cristo – Um Musical de Vida’, promovido pela Prefeitura de João Pessoa, por meio de sua Fundação Cultural (Funjope). Na noite deste domingo (9), o público mais uma vez lotou o Adro da Igreja de São Francisco, Centro Histórico da Capital, e saiu de lá extasiado com tamanha beleza do espetáculo teatral que retrata a crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Assim como nas noites anteriores, a sessão deste domingo também estava completamente lotada, com o público preenchendo todas as cadeiras e lugares nas arquibancadas. Nem a chuva fraca registrada por alguns minutos desanimou a multidão. Uma das pessoas presentes foi Luciano Melo. O comerciante, natural de Patos, falou da emoção de acompanhar o espetáculo.

“Estava em João Pessoa curtindo o feriado e quando soube que teria a encenação da Paixão de Cristo, tive que vir acompanhar. Foi uma apresentação muito bonita e emocionante. Me surpreendeu positivamente”, afirmou Luciano.

Quem também assistiu a encenação da Paixão de Cristo foi July Santos, moradora dos Bancários. Ela veio acompanhada do filho Thomaz para apresentá-lo a história de Jesus Cristo. “Estou achando muito maravilhoso. Acho uma inovação bacana este espetáculo teatral a céu aberto. Aproveitei e trouxe meu filho para conhecer a história de Cristo. Ele também está maravilhado”, contou.

Ao fim do espetáculo, o sentimento era de muita emoção, como destacou a estudante Susan Helena, que estava acompanhada da irmã e do sobrinho. “Foi lindo demais. A encenação foi emocionante, muito comovente que cheguei a chorar”, revelou.

O diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, celebrou o sucesso da Paixão de Cristo, que reuniu milhares de pessoas ao longo das quatro noites de apresentações. Segundo ele, a recepção do público demonstra que o espetáculo chegou para ficar no calendário cultural de João Pessoa.

“O balanço é extremamente positivo e gratificante. Isso a gente pode ver nas ruas da cidade, pelo comentário das pessoas que acompanharam. É o espetáculo que a gente está trabalhando para ser uma marca da gestão do prefeito Cícero Lucena, que João Pessoa tem uma Paixão de Cristo forte e referência no cenário nacional”, destacou.

Direção e elenco – Com texto do ator e professor de teatro Everaldo Vasconcelos e direção geral de Edilson Alves, a Paixão de Cristo trouxe, como atores convidados, a atriz Érika Januza, que interpretou Maria, e o ator Henri Castelli, que viveu Jesus.

Entre os artistas locais estiveram nomes como Anna Raquel Apolinário, como Madalena; e Ingrid Trigueiro como Prócula. Além deles, Mika Barros, Nelson Alexandre e Vitor Blam fizeram parte da lista de 40 artistas locais selecionados em edital, e ainda o apoio de uma equipe técnica formada por mais de 40 profissionais.

O espetáculo contou também com a Companhia Municipal de Dança de João Pessoa, músicos locais e alunos bailarinos da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) do município. Durante a encenação foram executadas oito músicas tradicionais religiosas.

Produção – A Paixão de Cristo teve cenografia e adereços do ator Dadá Venceslau; figurino de Nelson Alexandre; assessoria de Sânzia Márcia e Adriana Germano; os assistentes são Edvânia Maria, Washington Serafim, Rogério Gomes; direção musical do maestro Rogério Borges, além do assistente de direção José Maciel e participação da Banda 5 de Agosto.

Homenagem – Antes do início da última apresentação, foi realizado um minuto de silêncio em homenagem ao poeta paraibano Juca Pontes, que faleceu vítima de um infarto na manhã deste domingo (9), em João Pessoa. Ele tinha quatro filhos, era natural de Campina Grande, mas há mais de três décadas estava radicado na Capital paraibana.

Saúde – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoveu, durante as quatro noites da Paixão de Cristo, o ‘Camarim da Saúde’ para prestar assistência ao público durante as apresentações. A ação contou com equipes de Atenção à Saúde, realizando atendimento médico e de enfermagem, além de serviços de prevenção e promoção à saúde.

Além do posto médico fixo no ‘Camarim da Saúde’, a Prefeitura também disponibilizou o atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de João Pessoa (Samu-JP), que montou um esquema especial para atender ao público do espetáculo. Ao todo, foram cinco veículos disponíveis, sendo duas ambulâncias (uma avançada e uma básica), duas motolâncias e um veículo de intervenção rápida para apoio logístico.

  • Texto: Allan Hebert
    Edição: Cristina Cavalcante
    Fotografia: Kleide Teixeira

Tags:

Compartile: