João Pessoa: 12 de abril de 2024

Marcelo Rodrigues e Zilda do Varejão exaltam criação do Dia Municipal da Mulher, em Alhandra

Publicado em: 13 de março de 2023

O município de Alhandra passou a comemorar, a partir de 2023, no dia 10 de março o Dia Municipal da Mulher. Data é homenagem a professora Ana Flávia, vítima de violência doméstica, que foi exemplo de força. O prefeito Marcelo Rodrigues destacou a importância da data, que traz uma reflexão em tom local para a simbologia do mês da mulher.

“Essa data torna ainda mais importante a reflexão sobre a mulher em nosso município, a partir de agora teremos um momento cada vez mais importante para projetos, ações, investimentos. Nosso município valoriza, cuida e atua ao lado das mulheres. Por isso me sinto muito lisonjeado em promulgar essa propositura, que foi nossa”, afirmou o prefeito Marcelo Rodrigues.

A vice-prefeita, Zilda do Varejão, esteve no evento, que marcou a oficialização da lei, representando o prefeito, que cumpriu outras agendas durante a solenidade. Gestora ressaltou que esse momento irá também promover políticas públicas para as mulheres do município.

“Essa foi uma propositura do executivo, do prefeito de Alhandra, Marcelo Rodrigues. Uma lei que veio mais uma vez beneficiar as mulheres. Hoje fizemos história, inserindo no calendário municipal o dia 10 de março, Dia Municipal da Mulher, em homenagem à professora alhandrense, Ana Flávia, que foi vítima de violência doméstica. E a nossa luta hoje é contra a violência doméstica. Vamos continuar lutando procurando nossos direitos, políticas públicas para as mulheres para que possamos rever os direitos da nossa mulher aqui no município”, disse Zilda.

“Hoje é um momento de alegria. Eu agradeço demais, todas as mulheres que estiveram aqui presentes. E vou sempre levantar esse jargão, lugar de mulher é onde ela quiser”, completou a vice-prefeita.

O dia 10 de março

Esta data foi escolhida por que neste mesmo dia a professora, Ana Flávia, que também desenvolveu trabalhos importantíssimo no município como conselheira tutelar, sofreu violência pelo marido e ficou internada durante nove dias lutando para sobreviver, mas devido a gravidade dos ferimentos não resistiu e faleceu no dia 19 de março de 2012.

TRIBUNA PB

Tags:

Compartile: