João Pessoa: 16 de junho de 2024

Campinense não suporta superioridade do Grêmio e deixa a Copa do Brasil

Publicado em: 2 de março de 2023

Foto: Ascom/Grêmio

O Campinense não resistiu a superioridade técnica do Grêmio e foi eliminado da Copa do Brasil. No duelo desta quarta-feira, o time raposeiro perdeu por 2 a 0 para os gremistas no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Agora, o Tricolor Gaúcho vai pegar o Ferroviário-CE, que eliminou o Resende-RJ. Ao Campinense, agora, restam, no momento a Copa do Nordeste e o Paraibano 2023, duas competições em que o time não vai bem.

O time raposeiro volta a jogar pelo Nordestão no sábado, quando recebe a visita do Ferroviário do Ceará. no Estádio Amigão, em Campina Grande, pela 6ª rodada. No dia 12 enfrenta o Auto Esporte, pela última rodada do Estadual.

O JOGO
Com o trio do meio-campo formado por Villasanti, Pepê e Franco Cristaldo, e o ataque por Bitello, Vina e Luis Suárez, o Grêmio partiu para cima logo nos primeiros minutos de jogo.

Aos três, a primeira grande chance. Suárez recebeu dentro da grande área, pela esquerda, avançou e chutou forte, para grande defesa do goleiro, que espalmou. Um minuto depois, foi a vez de Vina tentar a finalização forte, dessa vez pela direita, mas a tentativa ficou na defesa.

A pressão seguiu. Com seis jogados, Villasanti pifou Pepê, de frente para o goleiro Otávio Passos, que conseguiu defender.

O ponteiro passava dos 10 mintos, quando Bitello teve a chance de abrir o placar de falta. A cobrança foi direto para o meio da meta, fazendo o arqueiro dar um soco e afastar a bola.

Aos 16’, o Grêmio teve outra grande chance. No lance, Cristaldo finalizou de fora da área. A bola chegou a desviar em Suárez, mas foi para fora. Enquanto o Tricolor só atacava, o goleiro Adriel não precisava trabalhar.

Só dava Tricolor. Com 20 minutos jogados, Bitello recebeu dentro da pequena área, de frente para Otávio Passos e tentou surpreender o arqueiro à queima roupa, mas novamente o goleiro defendeu.

Quatro minutos depois, mais uma grande chance para o Grêmio. Dessa vez, Cristaldo cruzou e Kannemann cabeceou para o gol. Porém, Otávio Passos realizou mais uma grande defesa.

A insistência e a pressão surtiram efeito aos 26 minutos. Cristaldo tabelou com Suárez, que devolveu de calcanhar. O camisa 19 fuzilou a bola e acertou o canto, sem chances para o goleiro.

Após marcar o primeiro gol, a equipe gremista seguiu com a mesma postura: troca de passes e agressividade.

Com meia hora de jogo, foi a vez de Suárez assustar a defesa adversária. O uruguaio finalizou cruzado e rasteiro, fazendo a bola passar perto do gol.

Aos 37 minutos, após uma bela troca de passes envolvendo Suárez, Bitello e Reinaldo, a bola sobrou para o lateral pela esquerda, próximo da pequena área. O camisa 22 finalizou cruzado e a bola passou rente a trave.

Nos minutos finais da primeira etapa, aos 43 minutos, foi a vez de Vina dar trabalho para Otávio Passos. No lance, o atacante tricolor bateu colocado, mas o goleiro adversário estava lá para impedir o segundo gol gremista.

SEGUNDO TEMPO
O Grêmio voltou para o segundo tempo sem modificações e a partida seguiu com as mesmas características: Grêmio no ataque e com maior posse de bola. Porém, aos quatro minutos, o Campinense finalizou a primeira vez com perigo.

Mauri chutou de fora da área, o goleiro Adriel se esticou todo e acompanhou a bola, que saiu pela linha de fundo.

Aos 14 minutos, Renato Portaluppi promoveu as primeiras trocas no Grêmio. Ferreira e Everton Galdino entraram nas vagas de Vina e Pepê. Logo após a modificação, Galdino e Ferreira tiveram a primeira e incrível chance.

Depois de um cruzamento de Suárez, a bola passou por todo mundo e os dois atacantes não conseguiram empurrar a bola para dentro do gol, que estava sem arqueiro.

O Grêmio seguiu em cima e, com 18 minutos jogados, Suárez pediu pênalti, após cair dentro da área. A arbitragem nada marcou.

Quatro minutos depois, Everton Galdino teve mais uma grande chance. Dessa vez, de fora da área, o atacante chutou colocado e a bola, com efeito, passou perto do travessão.

Com meia hora de jogo, Renato Portaluppi realizou mais uma troca na equipe. Diego Souza entrou na vaga de Cristaldo.

Aos 38 minutos, mais um lance polêmico em que o Tricolor pediu pênalti. Diego Souza recebeu e caiu, mas a arbitragem mandou o jogo seguir novamente. Um minuto depois, Reinaldo e Bitello saíram para as entradas de Diogo Barbosa e Thiago Santos.

O ponteiro chegava aos 41 minutos, quando Ferreira recebeu a bola, através de uma alçada na área. O camisa 10 driblou a defesa e chutou para o fundo das redes e ampliou o marcador.

Aos 45 minutos, Luis Suárez quase ampliou, mas o chute do artilheiro foi por cima do gol. Nos minutos finais o Grêmio seguiu em cima.

Ficha Técnica

Campinense
Otávio Passos; Thiago Ennes, William, Diego Silva e Bruno Collaço; Paulo Victor (Pedro Thomaz), Ramires,Guilherme Escuro (Tarcísio) e Mauri (Carlão); Vanderlan (Thiaguinho) e Diego Viana (Willian Anicete). Técnico – Leston Júnior
Grêmio
Adriel; João Pedro, Bruno Alves, Kannemann e Reinaldo (Diogo Barbosa); Villasanti, Pepê (Everton Galdino); Bitello (Thiago Santos), Cristaldo (Diego Souza) e Vina (Ferreira); Suárez. Técnico – Renato Portaluppi
Gols -Cristaldo (G), aos 26min do 1ºT, Ferreira (G), aos 42min do 2ºT
Cartão amarelo –
Árbitro – Luiz Flavio de Oliveira (SP),
Assistentes – Anderson José de Moraes e Ítalo Magno de Paula (SP)

PARAIBAONLINE COM ASCOM

Tags:

Compartile: