João Pessoa: 28 de fevereiro de 2024

Bloco Anjo Azul desfila nesta quinta-feira resgatando tradição dos antigos carnavais

Publicado em: 9 de fevereiro de 2023

Bloco Anjo Azul desfila nesta quinta-feira resgatando tradição dos antigos  carnavais

O Centro Histórico de João Pessoa será palco para um dos blocos mais tradicionais do Folia de Rua e do Carnaval: o Anjo Azul. O bloco reúne diversos grupos culturais e carnavalescos e faz um verdadeiro resgate das antigas festas de momo da Capital. Em 2023, o bloco completa 29 anos e a concentração será a partir das 17h30, no Beco da Malagrida. Além do Anjo Azul, outros 05 blocos desfilam neste primeiro dia de pré-carnaval e a abertura oficial será às 19h no Ponto de Cem Réis, com shows de Margareth Menezes, Orquestra Sanhauá, Gracinha Telles, Liss Albuquerque, Jairo Madruga e Banda Tracundum.

O Anjo Azul foi criado pela jornalista e produtora cultural Ednamay Cirilo Leite em 1994 e reúne diversos grupos culturais e carnavalescos. A proposta é valorizar as ruas e o patrimônio histórico da terceira capital mais antiga do Brasil. A fantasia de Colombina para as mulheres e de Pierrot para os homens cria uma espécie de identidade de bloco e é também uma maneira de restringir abadás e outros tipos de fantasias e adereços atuais.

Em 2023, o bloco será animado pelo Maracatu Maracastelo e pelo samba do Grupo Raízes, saindo das escadarias em cortejo por volta das 23h até o palco no Ponto de Cem Réis para homenagear o Folia de Rua e a cantora Margareth Menezes, atual ministra da Cultura. Este ano, o bloco homenageia a mulher negra e terá como rainha Tutu Carvalho, pioneira na luta contra o racismo no Estado, e como rei o artista multicultural e decano da Resistência Afro na Paraíba, Nai Gomes.

“Essa homenagem é mais do que merecida. Sabemos da importância e necessidade de nos curvarmos à força e a potência da mulher negra. Eu como rei negro e Tutu Carvalho como rainha negra. Nós estamos para ocupar todos os espaços que sejam possíveis para falar e fortalecer a identidade do nosso povo negro. Essa é a grande novidade desse ano, são anjos azuis, mas são anjos negros. São dois negros empoderados”, afirmou Nai Gomes.

Uma foliã que se rende aos encantos do bloco Anjo Azul há oito anos e que já se prepara para voltar às escadarias do beco da Faculdade de Direito é a professora Rosana Chaves, que explica qual o maior atrativo do bloco. “O que atrai no Anjo Azul é a descontração, a alegria, a amizade que todos têm pela fundadora Ednamay. Enfim, é o descompromisso com coisas sérias. É vida, alegria, com músicas boas de carnaval, originárias do frevo. Além do mais, o bloco é uma resistência e é bom apoiar as fantasias de carnaval”, destacou.

Além do Anjo Azul, outros blocos desfilam nesta quinta-feira (09):

Abertura Oficial – 19h – Ponto de Cem Réis
Atrações: Margareth Menezes, Orquestra Sanhauá, Gracinha Telles, Liss Albuquerque, Jairo Madruga e Banda Tracundum

Confete e Serpentina – 17h30 – Ladeira da Borborema – Centro Histórico

A Cueca – 19h – Praça Rio Branco – Centro Histórico

Folia Cidadã – 18h – Ponto de Cem Réis

Bloco do Pinguim – 21h – Pavilhão do Chá – Centro Histórico

Piratas dos Bancários – 18h – Avenida Flamboyant – Bancários

Para conferir a programação completa com todos os blocos, clique neste link.

  • Texto: Djane Barros
    Edição: Cristina Cavalcante
    Fotografia: Kleide Teixeira e Arquivo pessoal

Compartile:

Tags: