João Pessoa: 27 de fevereiro de 2024

Bolt demite gerente de negócios após R$ 65 milhões sumirem da sua conta

Publicado em: 28 de janeiro de 2023

 

Usain Bolt, da Jamaica, em campeonato em Londres em 13 de agosto de 2017 (Foto: ANDREJ ISAKOVIC / AFP)

Usain Bolt lamentou a fraude milionária que sofreu de uma empresa de investimentos privados da Jamaica. Campeão olímpico e recordista mundial, o ex-velocista contou na sexta-feira que demitiu seu gerente de negócios e que pode entrar com uma ação civil ou criminal na Justiça para receber de volta os US$ 12,7 milhões (quase R$ 65 milhões) que sumiram de sua conta.

O jamaicano afirmou que ficou perplexo com o desfalque milionário. Ainda assim, Bolt riu quando foi perguntado se estaria falido.

– Não estou falido, mas definitivamente me abalou. Era para o meu futuro. Todo mundo sabe que tenho três filhos. Ainda estou cuidando dos meus pais e ainda quero viver muito bem – disse o astro do atletismo.

A fraude na empresa de investimentos Stocks and Securities Limited (SSL) afetou não apenas Usain Bolt, mas também muitos clientes idosos e órgãos governamentais da Jamaica. O país caribenho pediu ajuda ao FBI (Departamento de Investigação Federal dos Estados Unidos), que vai cuidar da investigação do caso.

– É sempre uma situação triste, definitivamente decepcionante. Todo mundo está confuso. Estou tão confuso quanto o público – disse Bolt.

A SSL afirmou que uma investigação interna aponta um ex-funcionário da empresa como responsável pela fraude massiva na entidade. A defesa do ex-funcionário, cuja identidade não foi revelada, afirmou que há um mês está em contato com a SSL para esclarecer os fatos.

Bolt se aposentou das pistas de atletismo em 2017. Dono de oito medalhas de ouro em Olimpíadas e mais 11 em Mundiais, o jamaicano ainda é o recordista mundial dos 100m e dos 200m rasos.

 

GE

Compartile:

Tags: