João Pessoa: 17 de julho de 2024

Missão oficial da Paraíba no México conhece modelo de gestão artesanal de Puebla e compartilha experiências

Publicado em: 20 de fevereiro de 2024

WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.08.07.jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.22 (2).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.24.jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.23 (1).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.23.jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.23 (2).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.22 (1).jpeg
WhatsApp Image 2024-02-19 at 18.07.22.jpeg

A presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), a primeira-dama Ana Maria Lins, participou, nesta segunda-feira (19), de um seminário, no qual integrantes da Missão Arriba Paraíba conheceram o modelo de gestão artesanal do estado de Puebla. O evento também teve como objetivo o compartilhamento de experiências entre as ações adotadas pelo Governo da Paraíba para fortalecer cada vez mais o segmento e as adotadas naquele país.

Em seu discurso, Ana Maria Lins destacou a atividade artesanal como expressão cultural e história de um povo. “A expressão cultural, a história de um povo, as potencialidades de um município, de um estado, de uma nação ganham forma e viram arte nas mãos dos artesãos e artesãs, trabalho que merece a ação e o apoio do poder público para profissionalizar uma atividade geradora de renda”, disse.

“Na Paraíba, Estado que tem se notabilizado pela eficiência fiscal e financeira, atraindo grandes empresas e empreendimentos, o apoio da gestão do governador João Azevêdo aos nossos artesãos tem nos permitido ir além e conquistar novos espaços, dentro e fora do Brasil”, continuou Ana Maria Lins, ressaltando a missão oficial ao México como uma oportunidade de compartilhamento de experiência de gestão e comercialização entre estados reconhecidos pelo potencial da produção do artesanato em suas mais diversas tipologias.

A secretária de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Rosália Lucas, também ressaltou a importância de mais este evento em Puebla para a divulgação das potencialidades do artesanato paraibano. “Este evento significou uma grande oportunidade de aproximação entre o Programa do Artesanato Paraibano e o programa de artesanato de Puebla. Mais que isto: um momento de troca de experiência, de mostrarmos o que vem dado certo na Paraíba e de conhecermos o que vem dando certo em Puebla. A síntese desses olhares, sem sombra de dúvidas, produzirá grandes resultados de logística e comercialização para ambos os estados”, afirmou.

Opinião compartilhada também pelo coordenador da missão oficial “Arriba Paraíba”, Eduardo Barroso, que também é diretor do Conselho Mundial de Artesanato. “Além dessa aproximação, o evento serviu para algumas abordagens importantes. Aqui eu fiz uma palestra magna, na qual abordei as relações que existem hoje entre as muitas disciplinas que podem concorrer para a melhoria do artesanato, principalmente o design”, acrescentou.

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, parabenizou a organização do evento, que contou com artesãos de vários municípios de Puebla, e os resultados que serão obtidos a partir de então. “Estamos extremamente felizes em participar de um evento tão representativo em Puebla e conhecer tantos artesãos de vários municípios do estado, um intercâmbio que nos trará muitos frutos positivos. O diretor de Artesanato do Governo de Puebla, Daniel Forfán, não mediu esforços para fazer um evento muito organizado e prestigiado”, comentou.

A curadora do PAP, Janete Rodriguez, que, na missão ao México, representa o secretário de Estado da Cultura, Pedro Santos, também ressaltou a importância do intercâmbio entre a Paraíba e Puebla. “Muito nos honrou integrar esta comitiva, numa grande cooperação entre o Brasil e o México, através dos representantes da Paraíba e Puebla. Quero registrar, ainda, a minha emoção ao conhecer Puebla, cidade criativa de Design e patrimônio mundial da Unesco”, externou.

Vaulene Rodrigues, secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de João Pessoa, que representa o prefeito Cícero Lucena durante a missão oficial, afirmou que o evento é uma grande oportunidade de fomentar a inclusão social por meio do fortalecimento do artesanato. “Ao conhecer essa experiência em campo, todo o sistema fabril, levar para João Pessoa essa experiência e colocar nossa Capital como referência de artesanato, quesito no qual ela já tem reconhecimento, e compartilhar também nossas habilidades, todo o know-how que faz da Paraíba referência em seu Programa de Artesanato”, observou.

Enrique Glockner, secretário de Cultura de Puebla, disse que a importância da missão oficial, ao lado de eventos como seminários, tem como um dos pontos altos encontrar denominadores do que vem dando certo na gestão artesanal. “Um evento como este tem várias perspectivas, portanto, com diversas vantagens. Um espaço em que podemos dialogar cada vez mais, em que podemos compartilhar experiências, chegando a pontos em comum”, disse.

Daniel Forfán, diretor do Programa de Artesanato de Puebla, falou da expectativa em compartilhar experiências entre Puebla e a Paraíba. “O compartilhamento de experiências é fundamental para fortalecer o artesanato em nossa região. E esta é uma grande oportunidade de trabalharmos juntos para esse propósito”, afirmou, agradecendo a visita da missão oficial da Paraíba.

Estiveram presentes ainda ao evento Rafael Navarro, diretor-geral de Patrimônio Cultural de Puebla, assim como o coordenador do Curso de Design da Universidade Federal da Paraíba, Kléber Barros; e o coordenador do Laboratório de Inovação em Economia Criativa da Universidade Federal de Campina Grande, Marcelo Barros. Ainda estiveram presentes Rosa Dantas, secretária-geral da Curadoria (PAP); Iara Alencar, coordenadora de Capacitação (PAP); e Dante Tonei, diretor de Qualificação (Secretaria de Desenvolvimento Econômico de João Pessoa).

Experiência reconhecida — João Pessoa e Campina Grande são as duas cidades da Paraíba integrantes da Rede Mundial de Cidades Criativas, projeto da Unesco lançado em 2004 para promover a cooperação entre os municípios que reconhecem a criatividade como um fator importante no seu desenvolvimento urbano nos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Nessa rede, a capital paraibana é considerada cidade das Artes Populares e Artesanato, e Campina Grande, das Artes Midiáticas. Já a capital de Puebla é considerada cidade criativa pela Unesco em Design. O objetivo é que as cidades se beneficiem mutuamente desses três segmentos da economia e sem ônus financeiro para os participantes.

SECOM

Tags:

Compartile: