João Pessoa: 17 de abril de 2024

Com mais de 85% de cobertura, Atenção Básica passou dos 500 mil atendimentos em 2022

Publicado em: 28 de dezembro de 2022

A rede municipal de saúde garante à população pessoense o direito à saúde com acesso integral, universal e gratuito. Essa assistência é dividida em níveis e começa na Atenção Básica, que é porta de entrada para todos os demais serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital. Com 85,72% de cobertura da cidade, os serviços do primeiro nível de atenção realizaram 508.683 atendimentos durante o ano de 2022.

O primeiro nível de assistência dentro do SUS adota a Estratégia de Saúde da Família como a principal forma de acesso do usuário na rede municipal de saúde, por meio de 93 prédios de Unidades de Saúde da Família (USFs) e 203 Equipes de Saúde da Família (ESF). É a partir desse quantitativo que a estratégia de saúde da família garante a cobertura de mais de 85% do território da Capital, realizando, em média, 46 mil atendimentos por mês.

“A atenção primária se caracteriza por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte positivamente na saúde das pessoas. Tudo começa pela atenção básica, pelas nossas unidades de saúde, sendo a porta de entrada e o centro de comunicação com toda a rede”, explica o secretário de saúde de João Pessoa, Luis Ferreira.

Atualmente, 870.852 pessoas estão cadastradas nas USFs e são atendidas pelas equipes de saúde. Cada ESF é composta por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, odontólogo, auxiliar de saúde bucal, agentes comunitários de saúde, que prestam serviços em diversas áreas como Saúde da Mulher; Saúde da Criança; Saúde do Idoso; Saúde do Homem; Saúde Bucal; Imunização; Planejamento Familiar; Doenças crônicas; Vigilância, controle e prevenção de doenças transmissíveis; Prevenção e controle de doenças endêmicas; Curativos; Assistência farmacêutica; Grupos operacionais; Programa Saúde na Escola; Assistência a pessoas com necessidades especiais; Regulação para os diversos níveis de Atenção em Saúde.

“A Atenção Primária se caracteriza por cuidar das pessoas, em vez de apenas tratar doenças ou condições específicas e, pode atender de 80% a 90% das necessidades de saúde de um indivíduo ao longo de sua vida. Além de encaminhar para os mais diversos níveis de atenção, de acordo com a necessidade. Isso inclui um rol de serviços que vão desde a promoção da saúde e prevenção até o controle de doenças crônicas e cuidados paliativos”, destaca a gerente de atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde, Irna Medeiros.

  • Texto: Rebeka Paiva
    Edição: Katiana Ramos
    Fotografia: Cibelle Torres e Sérgio Lucena

Tags:

Compartile: